Ao sair do estúdio, pus os óculos mágicos e o mundo mudou. Estava sol e começou a cair uma chuva fininha que não durou muito. Pus o meu capuz e senti-me protegida e disfarçada. Passei por uma fada sentada num parque de estacionamento a desenhar e descobri os sapatos da Cinderela ao virar de uma esquina. Entrei no Travellers Cafe e preparei-me para uma viagem de sabores – um wrap de queijo feta e rúcula, um sumo de manga e banana – não digo que fosse a melhor das combinações, mas levou-me a sítios distantes e quentes. Quanto às batatas fritas, contudo, não havia magia que as salvasse. Mesmo assim recebi uma jóia – um dos três desejos que tinha visto nessa manhã. Um caminho abriu-se à minha frente e um bando de pássaros, silhuetas cinzentas no céu azul claro, passaram em voo rasante. Abriu-se um buraco no chão e descobri um subterrâneo que me transportou através de prados de flores brancas silvestres. Um símbolo roxo apontou-me o caminho para casa. O caminho de volta àqueles que amo.

Obrigada Deidre, pela foto e uma manhã de viagens e magia. E a magia está mesmo no nosso olhar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s