Aprendi a fazer fogo

Fire

Aprendi a fazer fogo por necessidade ou por acaso. Não sei como. Acordei numa clareira numa noite sem lua e sem estrelas, acordei sem memórias e sem nomes, mas cheio de frio e de tremores e cheiros longínquos recordavam-me outros cheiros e talvez sabores, mas era apenas isso – sabores e cheiros longínquos, nada de memórias, apenas do fogo, a memória de um fogo intenso, de uma emoção sem medidas, não sei como, sabia fazer fogo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s