Ver e olhar

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Escrevi este texto para o Arte & Zen, mas é pertinente igualmente num blog sobre escrita:

O mundo actual é muito visual. Somos continuamente bombardeados por imagens e os nossos olhos estão sempre a ser aliciados. Mas se temos muito o que olhar, talvez tenhamos desaprendido a “ver”. E talvez ver seja cada vez mais importante numa era em que a tecnologia parece conspirar para olhar, pensar, sentir e experienciar por nós. Tornamo-nos espetadores, aprendemos a rotular as coisas. Reconhecemos as coisas, mas não as vemos.

Ao olhar, ao rotular, percebo o que é útil, agradável e o que é desagradável, o que me ameaça, a mim, este eu. Quando vejo, apenas vejo, sou os olhos, esqueço-me por instantes deste eu sempre presente. Mergulho na realidade, faço parte dela, participo dela. Ao verdadeiramente ver, não rotulo, não escolho.

A Arte é um dos médiums que nos permite realmente ver, ver cada vez mais profunda e intensamente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s