The biggest fail

Atrapalhei-me a fazer o meu malabarismo do costume… e realmente, devo ter sido despedido. Não sei em que planeta estou, dou um passo fora de casa e tou a levar tiros de todos os lados, num país que diz estar em paz. Levo tiros de tubos de escape, tenho de praticar kung fu para não me roubarem o pão e o trocarem por erva amassada com plástico, vidro e metal, ou pozinhos de flores misturados com resíduos químicos. Os meus olhos são constantemente agredidos por lâmpadas e pixeis. O supermercado lucra, enquanto a mercearia é assaltada porque não tem segurança nem alarmes xpto. E enquanto isto se passava uma escola de dança, música e arte foi destruída pela polícia. E o pior de tudo, é que eu só queria brincar com a Amélie, mas em vez disso estou a falar com uma bola de voleibol com uma maçã nas costas, porque ela está presa numa cidade cheia de camaras fotográficas e ficou viciada. Parece a bateria do meu telemóvel que está sempre a passar radiações às minhas bolinhas.

T. A.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s