Transparência

Eu busco aquele olhar que sustentamos após um bom filme, que oferece um espaço de redenção a absolutamente todos os seres. Um olhar sem perspectiva, de lugar algum, e por isso todo abrangente, partindo de todas as direções. Olhar lúcido que compreende toda a tessitura do real, todo o infinito e fractal encadeamento de eventos que produz cada fenômeno, cada mundo.

Eu busco olhar de dentro das pessoas, agir por dentro delas, costurá-las, vestir a transparência do mundo, oferecer vastidão para todos – olhar um ser dando a possibilidade de ele ser qualquer um, oferecendo a liberdade que é sua condição natural.

Quero dedicar minha vida toda aos mistérios femininos. Não quero resolvê-los, porém, mas envolver-me neles, ora como um tolo sem rumo, ora como o homem que conduz a dança.

Eu quero andar em cima dos meus destroços. Morrer pra sentir o gosto de renascer. Sorrir quando tudo der errado. Nadar na merda. Sem esperanças, sem garantias, apenas oferecer o meu melhor. Viver sem pedir segundas chances, como um aprendiz de nosso futuro.

 

Gustavo Gitti, Não2 Não1

 

e eu, o que busco?

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s