Páginas matinais

O próximo pensamento, onde está o próximo pensamento? A seguir o avião que está a chegar? No aeroporto aqui perto? Na história do último livro? Onde me leva o próximo pensamento?A algum reino mágio e escondido?A algum sonho que ainda não sonhei?A algum lugar que ainda não visitei ou a todos aqueles em que já estive e que já vivi? Voltar, tornar a voltar, querer outra vez, tornar a ser outra vez, deixar-me solto, deixar-me leve, pousar, uma borboleta, uma folha, esvoaçar até à próxima haste, o próximo raio de sol, o próximo instante, a próxima miragem, voar, pousar, voar, pousar. Inebriar-se de cores, de seres, de sons, ofuscar-se, perseguir os lampejos, as pequenas chamas. Embarcar, mais uma vez, o próximo pensamento, o próximo desejo, o próximo voo, a próxima chamada. Por vezes, ser leve, ser silencioso, por vezes parar, na batida do coração, ficar aí, suspenso, não ser, não queres, não ouvir, quedar-se, um instante, um passo, nem mesmo isso. Uma quebra, umquebranto. Uma passagem, e depois prosseguir, sempre o próximo voo, a próxima viagem, uma paisagem e outra. Desfolhar um livro, perder-se nas páginas, voltar atrás, saltar capítulos, não ter fim, não parar, nunca terminar, recuar, esvoaçar, avançar, páginas em branco, páginas com caracteres incompreensíveis, uma história, um sonho, uma memória, recordas-te, ouviste os pássaros naquela manhã, ouviste o resfolegar das árvores e do mar, a par do teu respirar, uma vez mais, outra vez, estamos aqui, contigo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s