O Monstro da Perfeição

A régua quer tudo a direito não deixa nada ao acaso não há curvas ou pontos de suspensão ou mesmo pontos de interrogação é tudo recto tudo perfeito
tudo quadrado
ou rectângulo
por vezes triângulo
não há lugar para hesitar
ou sonhar
com um descuido
com borrões a sair pelos cantos das linhas

Com nuvens pouco dadas a aritméticas
e caudais de indecisão entre os traços

A régua quer tudo perfeito

E depois vai-se embora porque está aborrecida.

29-01

One thought on “O Monstro da Perfeição

  1. Pingback: Balanço | Chumani

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s